Carta ao Novo Acordo Ortográfico!

“Não foi assim que aprendi a escrever (e não vai ser agora que vou aprender) ou melhor a dar erros. Um grande grande grande (mas mesmo grande) erro é tu existires com letras que ninguém entende e palavras demasiado alteradas.”

EscreViver

Querido acordo ortográfico,

Tomei a liberdade de te escrever esta humilde carta para pormos os pontos nos ís. (já que até isso pretendes roubar…). Ora bem, vamos por partes: da minha parte não és bem-vindo, ficas já a saber, não me importa se gostas ou não de mim; se não gostas vais aprender a gostar. Eu cá não gosto muito da forma como tentas impor a tua presença, não te fica bem, é um bocado chato fazeres isso ás pessoas. E não vai ser agora que vou ser obrigada a introduzir – te na minha vida assim sem mais nem menos.

O que é isso de andares a brincar com as letras? Explica-te lá melhor a ver se eu percebo, quero uma razão plausivelmente aceitável.

A umas letras, divorciadas á nascença, decides juntá-las para um casamento no mínimo improvável; a outras a viver juntas num amor perfeito decides separá-las á…

View original post mais 224 palavras

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s